Poesia geométrica - Cobogós

O cobogó (elementos vazados) são versáteis e tem conquistado cada vez mais espaço em projetos residenciais, com ambientes multifuncionais e integrados. Sua utilidade está cada dia mais em alta por favorecer a ventilação, a entrada de luz natural ou artificial e a privacidade, pois estes elementos vazados são utilizados para dividir cômodos como cozinha e área de serviço, quarto e varanda, jardim e garagem e sala e cozinha. Além da funcionalidade, há uma poesia na composição produzida com efeitos de luz e sombra.


Essa releitura desse tipo de material é potencializada por módulos em escalas menores e pela multiplicidade de formas, desenhos, materiais e cores, permitindo um uso que valorize e dê personalidade ao ambiente.


Um grupo de engenheiros - o português Amadeu Oliveira Coimbra, o alemão Ernesto August Boeckmann e o brasileiro Antônio de Góis - foram os criadores do “cobogó”. O cobogó surgiu na década de 1920, em Recife, e teve seu nome oriundo da junção da primeira sílaba dos sobrenomes de seus criadores.



Fontes de pesquisa:

http://www.archdaily.com.br/br/768101/cobogo

www.arquiteturaeconstrução.com.br

Posts em destaque
Posts recentes